AYR.ID é a ideia vencedora da 4.ª edição do Prémio IN3+ da INCM

A Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) já revelou o vencedor da 4.ª edição do Prémio IN3+, o maior prémio de apoio à inovação e investigação nacional. A ideia vencedora foi a AYR.ID – Identidade climática digital -, apresentada por uma equipa do CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, que visa a criação da identidade climática digital do cidadão como resposta à necessidade urgente de implementação de medidas inovadoras na área de sustentabilidade. A cerimónia de entrega dos prémios teve lugar na Casa da Moeda, em Lisboa, e contou com a presença de Elvira Fortunato, Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e Mário Campolargo, Secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa.

A AYR.ID – Identidade climática digital – reforça a importância e pretende dar uma visibilidade efetiva ao contributo de cada um para o combate às alterações climáticas através de um Número de Identificação Climático (NIC), indexando a dimensão da ‘sustentabilidade’ no dia-a-dia das pessoas à sua identidade digital. A equipa que desenvolveu esta ideia é composta por Pedro Gaspar, diretor de Novas Tecnologias de Negócio do CeiiA, Catarina Selada, coordenadora de Políticas e Estratégia do CeiiA, José Silva, diretor da Unidade de Mobilidade e Cidades do CeiiA, e Helena Silva, CTO do CEiiA.

O 2.º lugar foi atribuído à PeT – Plataforma Privacidade e Transparência, uma plataforma que procura resolver o conflito entre transparência e privacidade no tratamento de dados em serviços de base digital, permitindo a validação de indicadores-chave de desempenho publicados sem revelar os dados subjacentes, resultando numa maior confiança nas instituições por parte dos cidadãos. Foi desenvolvida por Ana Nunes Alonso, investigadora sénior no Laboratório de Software Confiável (HASLab) do INESC TEC, José Orlando Pereira, investigador sénior no INESC TEC, Nuno Faria, investigador no INESC TEC, e Rui Carlos Oliveira, investigador sénior no INESC TEC.

Por fim, o 3.º lugar foi atribuído à ideia QuantSecure – Autenticação com identificadores fotónicos quânticos não clonáveis –, que pretende solucionar o problema da limitada segurança existente nos procedimentos utilizados na autenticação de dispositivos, objetos ou utilizadores, combinando elementos de segurança de elevado desempenho, como é o caso das funções físicas não clonáveis – PUFs, com soluções inovadoras baseadas nas propriedades quânticas da luz. Desenvolvida por Paulo André, Professor Catedrático no Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores do Instituto Superior Técnico, Rute Ferreira, Professora Associada com Agregação no Departamento de Física da Universidade de Aveiro, Emmanuel Zambrini Cruzeiro, investigador no Instituto de Telecomunicações (IT), e Paulo Mateus, Professor Catedrático no Departamento de Matemática do Instituto Superior Técnico.

As ideias no pódio da 4.ª edição do Prémio IN3+ terão assim acesso ao financiamento dos respetivos projetos de I&I necessários ao seu desenvolvimento (até 600 mil euros para o 1.º lugar, até 250 mil euros para o 2.º lugar e até 150 mil euros para o 3.º lugar), de forma a tornar estas ideias uma realidade que acrescenta valor efetivo à economia e à sociedade.

A cerimónia de entrega dos prémios ficou ainda marcada por uma mesa-redonda sobre «Inteligências e Inovação», com Dora Moita, Presidente da INCM, João Gama, Coordenador da Estratégia Nacional de Inteligência Artificial, e Gustavo Miller, Diretor de Marketing da Defined.ai, moderada pela jornalista Diana-Bouça-Nova.

O Prémio IN3+ é uma iniciativa da INCM, em parceria com a ANI – Agência Nacional de Inovação e com o Alto-Patrocínio do Presidente da República Portuguesa.

Com esta 4.ª edição, a INCM levou mais longe a capacidade de todos os setores da economia, investigação e academia para a formulação de novas ideias, e consolidou uma pegada no cenário de inovação nacional, somando mais de 215 candidaturas recebidas que envolveram mais de 700 participantes de todos os quadrantes – investigação, desenvolvimento, investimento, empreendedorismo, tecnologia – e mais de 70 entidades de todos os setores. Um total de 11 Projetos contaram já com um apoio superior a 9 milhões de euros de investimento em I&I.

48 Anos do Diário da República

48 Anos do Diário da República

Os 48 anos do Diário da República e da publicação da Constituição da República Portuguesa foram assinalados, no dia 10 de abril, com uma apresentação temática, intergeracional, na Escola Primária de Alcorriol, no concelho de Torres Novas. A apresentação, inserida na...

read more
Skip to content