QUE TRABALHOS PODEM CONCORRER?

Podem concorrer:

    a) textos em prosa inéditos em língua portuguesa;

    b) textos poéticos inéditos em língua portuguesa;

    c) textos ensaísticos em língua portuguesa que sejam inéditos.

DE QUE MODO DEVEM SER ENTREGUES OS TRABALHOS A CONCURSO?

As obras concorrentes devem ser inéditas e apresentadas numa cópia em papel, no formato A4, devidamente acompanhadas de uma gravação em suporte digital (p. ex. pen, CD, DVD).

As obras concorrentes devem ser assinadas com um pseudónimo do autor.

As obras concorrentes devem ser entregues acompanhadas de em envelope fechado, identificado com o título da obra e o pseudónimo utilizado pelo autor para assinar a obra, contendo:

    a) Identificação do concorrente: nome completo, identificação fiscal, morada, endereço de correio eletrónico e telefone de contacto;

    b) Declaração datada e assinada pelo concorrente, com a declaração de que a obra apresentada a concurso é original e inédita, e não foi apresentada a nenhum outro concurso com decisão pendente.

COMO FAZER PROVA DE QUE SOU UM PORTUGUÊS/A RESIDIR NO ESTRANGEIRO?

Relativamente a um/a português/a a residir no estrangeiro, o/a candidato/a apenas terá de provar a sua residência no estrangeiro através da apresentação de uma fatura de luz, água, gás, etc...

COMO FAZER PROVA DE QUE SOU LUSODESCENDENTE?

Quanto à verificação da sua luso descendência, o/a candidato/a terá de a comprovar de forma documental:

Se se tratar de um duplo nacional, bastará apresentar o passaporte ou outro documento. No caso de o não ser deverá fazer prova apresentando Cartão de Cidadão ou Passaporte de ascendente ou outro documento que comprove a sua luso descendência podendo obter apoio junto da rede consular ou das embaixadas.

ONDE E COMO DEVEM SER REMETIDOS OS TRABALHOS?

Os trabalhos a concurso podem ser remetidos por correio* para a morada:

Imprensa Nacional-Casa da Moeda
A/C Unidade de Edição e Cultura
Rua da Escola Politécnica, n.º 135
1250-100 Lisboa

Em alternativa, os trabalhos podem ser entregues em mão na mesma morada.

* Recomenda-se o envio por correio registado com aviso de receção.

QUE PRÉMIOS SERÃO ATRIBUÍDOS?

O autor da obra distinguida receberá um prémio pecuniário no valor de 5000¤ (cinco mil euros); e terá a obra concorrente publicada pela INCM. Eventuais obras com menções honrosas poderão ser publicadas, se a editora assim o entender.

COMO SERÃO SELECIONADOS OS TRABALHOS VENCEDORES?

A escolha dos trabalhos distinguidos cabe ao júri designado pela INCM, que deliberará por unanimidade ou por maioria simples, tendo o Presidente do Júri voto de qualidade.

O Júri do concurso reserva-se o direito de não escolher nenhuma das propostas apresentadas.

O Júri é constituído por três elementos, que em 2019 serão:

  • Presidente - Professor Doutor Carlos Reis;
  • Vogal - Dr.ª Paula Mendes;
  • Vogal - Professora Doutora Fátima Marinho;

QUAL O PRAZO DAS CANDIDATURAS? COMO E QUANDO SE ANUNCIARÃO OS VENCEDORES?

As obras concorrentes devem ser apresentadas entre 1 de abril de 2019 e 30 de maio de 2019.

O Prémio Imprensa Nacional/Ferreira de Castro mereceu grande atenção por parte do público e, por isso, recebeu um número muito elevado de candidaturas. Assim, informamos que a decisão do júri será comunicada até ao dia 21 de outubro de 2019.

Esta informação da organização altera o disposto do n.º 1 do artigo 8.º do Regulamento do Prémio Imprensa Naciona/Ferreira de Castro, que passará a ter a seguinte redação:

Artigo 8.º
(Decisão)
1. A decisão do Júri é divulgada até 21 de outubro de 2019, no site institucional da INCM e no Portal das Comunidades Portuguesas.

ONDE PODEM SER DIRIGIDOS PEDIDOS DE INFORMAÇÃO?

Mais informações podem ser dirigidas por escrito para: teresa.garcia@incm.pt.

Qual o documento regulador do prémio?

Regulamento do Prémio Literário Ferreira de Castro