Inauguração da exposição
Inauguração da exposição

Inauguração da exposição numismática «Colecção D. Luís»

2 de novembro de 2012

No 31 de outubro, foi inaugurada a exposição numismática «Colecção D. Luís», com moedas do séc. IV a. C. ao séc. XIX distribuídas por dois núcleos distintos: o das moedas greco-romanas, suevas, visigodas e muçulmanas, patente no átrio da Casa da Moeda, e o das moedas portuguesas compreedidas entre os reinados de D. Afonso Henriques e D. Pedro V, patente no Paço Ducal de Vila Viçosa.

O núcleo expositivo da Casa da Moeda foi inaugurado durante a manhã e contou com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da Fundação da Casa de Bragança, e de António Osório, presidente do Conselho de Administração da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM), as duas entidades responsáveis pela realização da exposição «Colecção D. Luís», seguindo-se, durante a tarde, a inauguração do núcleo de Vila Viçosa.

Durante o evento, António Osório destacou a colaboração entre a INCM e a Fundação da Casa de Bragança, da qual resultou a exposição, assim como a dimensão cultural e histórica das moedas expostas, uma importância também realçada por Marcelo Rebelo de Sousa, que aconselhou a visita à exposição como forma de conhecer um pouco da história de Portugal.

A visita à exposição permite «viajar» no tempo e na história através das moedas que circularam no nosso território, algumas bastante raras, nomeadamente dois trientes visigodos, um de Egitânia (Idanha-a-Velha) e outro de Veseo (Viseu), morabitinos dos reinados de D. Sancho I e D. Afonso II, ou a «Dobra Pé-Terra» e o «Gentil» de D. Fernando, entre outras.

Quem não quiser perder a oportunidade para apreciar aquelas moedas pode fazê-lo até 31 de janeiro, de segunda-feira a sexta-feira, das 9 horas às 18 horas, ou então só no final de 2013, altura em que os dois núcleos expositivos trocam de lugar e voltam novamente a ser mostrados ao público.

Imagem maximizada

fechar [X]